21 | 11 | 2018
RedGlobe Notícias
Venezuela aktuell
Statistics

Today: 1820

Yesterday: 22843

Since 01/06/2005: 46294512

Em sua primeira visita oficial à República Popular da China, o chefe de Estado cubano, Miguel Díaz-Canel, chegou à cidade de Xangai nesta terça-feira (6), onde visitou a Feira de Importação Internacional da China – 2018 e o Parque de Alta Tecnologia de Zhangjiang.

A delegação cubana vinha da República Popular Democrática da Coreia, um país que acolheu Cuba com um enorme e efusivo afeto. Até o aeroporto a delegação foi acompanhada pelo presidente Kim Jong Un.

Horas depois, perto de uma hora da tarde, hora local, a delegação cubana, chefiada pelo presidente Díaz-Canel, chegaria à China e começaria sua visita oficial a este país irmão.

Ao pé da escada do avião ele foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla, que se uniu à delegação; o embaixador cubano, Miguel Ángel Ramírez Ramos, membro também da delegação; e funcionários da chancelaria chinesa.

Integram também a delegação cubana Ricardo Cabrisas Ruiz, vice-presidente do Conselho de Ministros; Irma Martínez Castrillón, Ministra-Presidente do Banco Central de Cuba; os titulares das pastas de Comunicação, Jorge Perdomo Di-Lella e de Minas e Energia, Raúl García Barreiro; bem como o vice-chanceler Rogelio Sierra Díaz.

Cuba na Exposição Internacional de Importação

No meio do que poderia parecer com uma cidade criada para um filme de ficção científica, com prédios altos e infraestruturas luxuosas, a primeira atividade da tarde começou com o Presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros visitando a Exposição Internacional de Importações da China 2018, especialmente o pavilhão cubano, onde produtos como biotecnologia e produtos farmacêuticos são apresentados.

A ilha caribenha também trouxe para Xangai outros produtos como mel, tabaco, rum e café, além de promover seu potencial em áreas como agricultura, turismo e cultura, indústria, energia e mineração, entre outras.

Mais tarde, o Presidente Díaz-Canel deslocou-se até o Parque de Alta Tecnologia de Zhangjiang, um centro de desenvolvimento e inovação com uma área total de 94 quilômetros quadrados.

Durante sua viagem, o líder caribenho e a delegação que o acompanhou conheceram os famosos centros de desenvolvimento, plataformas de serviço público, que inclui mais de 10 universidades e faculdades, que transforma este lugar em um espaço onde inovação e pesquisa se fundem.

Além disso, o presidente cubano visitou o que é comumente conhecido como uma “incubadora” de projetos, onde ele pôde apreciar o ambiente no qual eles são criados.

A ideia – explicou o guia que o acompanhava – é criar um ambiente no qual cada um encontre o espaço onde se sente mais à vontade para criar. “Motivar a capacidade criadora daqueles que trabalham aqui é um dos princípios desse tipo de projeto”, assegurou o guia.

Durante a vistia, Díaz-Canel terá uma reunião de cúpula com Xi Jinping e ainda se reunirá com o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, com o presidente da Assembleia Nacional do país, Li Zhanshu, e com o mandatário da Conferência Consultiva Política do povo chinês, Wang Yang.

Este é o quarto país que o presidente de Cuba visita em uma série de viagens que incluiu França, Rússia e Coreia Popular.

A delegação cubana seguirá, depois, para Vietnã e Laos.

Fonte: Granma

Fonte:

Internacionalismo 21, porta voz da Secretaria de Política e Relações Internacionais do PCdoB

Real time web analytics, Heat map tracking
Solidaritätsanzeige