24 | 06 | 2018
RedGlobe Notícias
Venezuela aktuell
feed-image RSS Feed
Statistics

Today: 4453

Yesterday: 29000

Since 01/06/2005: 41157092

Em entrevista ao portal BNC Amazonas, nesta sexta-feira (22), a pré-candidata à reeleição no senado, Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), afirmou que não há caminho fora da democracia e da política para a crise que o Brasil atravessa.

A senadora ressaltou que o PCdoB lançou Manuela d’Ávila à Presidência da República para apresentar saídas para o Brasil. Ela enfatizou que Manuela está tendo um desempenho surpreendente.

180313fsm salvadorAs organizações e movimentos sociais articulados no Grupo Facilitador do Fórum Social Mundial 2018, cuja edição planetária foi realizada em março último em Salvador-Bahia com a participação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, declaram sua solidariedade a Lula como preso político e conclamam as demais organizações e movimentos sociais internacionais
para que se somem às mobilizações que estão pressionando as autoridades do poder judiciário brasileiro para que cumpram com suas responsabilidades legais e reconheçam a ilegalidade do julgamento político, não jurídico, utilizado para condená-lo de forma arbitrária.

“As eleições de 2018 são o “centro de gravidade” da luta política em 2018” afirmou, recentemente, o presidente da Fundação Maurício Grabois, Renato Rabelo. Ter esse entendimento significa alcançar, de fato, a extensão do golpe jurídico, parlamentar, midiático, que afastou a presidenta Dilma e permitiu o avanço avassalador do projeto neoliberal derrotado nas últimas quatro eleições presidenciais.

Em vídeo publicado nas suas redes sociais nesta quinta-feira (21), a pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela d’Ávila, apresentou alguns dos seus projetos em defesa dos direitos da população feminina.

Manuela d’Ávila explicou que muitas meninas quando engravidam, evadem o sistema educacional, por isso quando vereadora de Porto Alegre, apresentou o projeto de reserva de vagas nas creches dos municípios para as jovens estudantes que são mães.

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) ultrapassou este ano a quantia de 8 milhões de reais destinados para a saúde pública da população fluminense através de emendas parlamentares ao orçamento da União. Utilizando esse mecanismo, pelo qual os deputados federais podem propor a destinação específica de recursos orçamentários para determinadas políticas públicas, instituições oficiais e programas governamentais, o deputado já encaminhou R$ 8.556.136.00 para beneficiar hospitais e centros de referência de pesquisas em saúde.

A ONG Educafro se intitula como movimento social de inclusão da população afrodescendente e de baixa renda nas universidades e teve apoio de 16 parlamentares, cujas assinaturas foram coletadas no plenário das Casas.

A lista inclui as deputadas Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Jô Moraes (PCdoB-MG), Benedita da Silva (PT-RJ), Maria do Rosário (PT-RS), Erika Kokay (PT-DF), Laura Carneiro (DEM-RJ), Zenaide Maia (PR-RN) e deputados Orlando Silva (PCdoB-SP), Bebeto Galvão (PSB-BA), Alessandro Molon (PSB-RJ), Glauber Braga (Psol-RJ), Jean Willys (Psol-RJ) e Sérgio Reis (PRB-SP). Além dos senadores Paulo Paim (PT-RS), Regina Sousa (PT-PI) e Vanessa Graziottin (PCdoB-AM).

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) declarou em nota, nesta terça-feira (19), repúdio à atitude machista e abusiva do grupo de torcedores brasileiros contra uma mulher russa que ganhou repercussão internacional, durante a Copa do Mundo que está sendo realizada na Rússia.

O vídeo em que um grupo de brasileiros vestidos com camisetas da seleção insultam estrangeira viralizou nos últimos dias nas redes sociais e causou indignação.

Para a senadora, os rapazes “exploraram a oportunidade do clima de festa” e aproveitaram o desconhecimento dela da língua portuguesa para abusar da cordialidade. “Entoaram, coletivamente, expressões de conteúdo misógino, pornográfico, com ofensas ao corpo da mulher”.

A Câmara Federal vê-se às voltas com uma votação crucial, a que autoriza a Petrobras a transferir para “terceiros” áreas altamente prolíferas que ela recebeu da União em condições excepcionalmente vantajosas simplesmente por ser uma estatal brasileira.

Sobre o assunto quero dar um testemunho, especialmente para meus ex-colegas parlamentares, com os quais, em épocas passadas, convivi por vinte anos.

Orlando, que já foi ministro do Esporte dos governos Lula e Dilma (2006 e 2011), comentou sobre as saídas para a crise que o Brasil atravessa. Ressaltou que a elite conservadora aproveitou a primeira oportunidade que teve para recuperar a agenda ultraliberal.

Para o parlamentar, o desafio agora é pensar estratégias de desenvolvimento econômico que tornem o Estado mais eficiente e mais atento às demandas da população, afirmou o deputado, pré-candidato à reeleição.

Real time web analytics, Heat map tracking